Lala Rebelo indica os destinos mais românticos para a sua lua de mel; confira

No mês das noivas, Lala Rebelo, blogueira de viagem, indica locais encantadores para passar a sua lua de mel e nós completamos com… adivinha o quê? Estádios de futebol

O tempo voou e já estamos em maio, aquele mês especial para as noivas. Por isso, pensando não só nelas, mas também nos casais, a Lala Rebelo, blogueira de viagem, separou alguns roteiros que podem fazer toda a diferença na lua de mel dos recém-casados. E nós do Guia dos Esportes, incluímos estádios neste roteiro para fazer vocês suspirarem ainda mais. Confira os seis destinos sugeridos por Lala:

El Nido, nas Filipinas, é encantador.

Foto: Arquivo pessoal Lala Rebelo
Foto: Arquivo pessoal Lala Rebelo

Estive há pouco tempo neste país e fiquei impressionada com a sua beleza. Posso dizer que é um dos lugares mais lindos do mundo que já conheci. Se escolher este destino, vai se deparar com um país um pouco fora do circuito de luxo, algo mais ligado ao turismo mochileiro, mas também encontrará paisagens lindas de impressionar qualquer um. El Nido está localizado na ilha filipina de PALAWAN (uma das mais de 7000 ilhas que formam esse país do Sudeste Asiático). Da capital Manila é possível pegar um voo direto (e curtinho) da AirSwift para chegar no município de El Nido, que é a porta de entrada do maravilhoso Arquipélago de Bacuit. Para quem gosta do visual de água cristalina (em tons que vão do verde esmeralda ao azul turquesa) com gigantescas falésias calcárias, acredite, esse é “O” lugar. Para hospedagem, o hotel Pangulasian, da rede El Nido Resorts, é uma ótima escolha. Ele possui decoração contemporânea, piscina, praia (com uma extensa faixa de areia), suas 42 vilas são super espaçosas, algumas delas contém piscina privativa, e o hotel é membro da coleção Small Luxury Hotels Of The World. Sem dúvidas, um destino perfeito para uma lua de mel cheia de mimos. Melhor época para ir: de novembro a maio (estação seca). Após esse período começam as chuvas.

Nota Guia dos Esportes: Antes de seguir para El Nido, vale uma visita ao Rizal Memorial Stadium, o principal estádio do país. Inaugurado em 1934, em Manila, o Rizal Memorial é a casa da Seleção Filipina.

As Ilhas Maldivas já é unanimidade entre casais.

Foto: Arquivo pessoal Lala Rebelo
Foto: Arquivo pessoal Lala Rebelo

Mar com água calma e azul turquesa, bangalôs sobre o mar em hotéis extremamente luxuosos e super românticos. O destino parece até um sonho. Os países do sul e sudeste da Ásia sofrem com as monções (ventos e chuvas muito fortes), que ocorrem em períodos diferentes em cada região. Portanto, evite ir às Ilhas Maldivas de abril a outubro. Lá faz calor o ano todo, mas já que é pra ir a um lugar tão longe (e tão caro), melhor escolher o melhor mês. Melhor época para ir: de novembro a março (estação seca).

Nota Guia dos Esportes: Com capacidade para cerca de 11 mil pessoas, o Rasmee Dhandu Stadium ou Estádio Nacional de Futebol, está localizado em Male, capital das Ilhas Maldivas, e é o xodó de toda a população.

Se a África do Sul estiver entre as opções, é fácil de chegar e oferece: cidades, bichos, vinícolas, super hotéis, tudo em um mesmo lugar.

Foto: Sanctuary Retreats
Foto: Sanctuary Retreats

Imperdível no país é passar uns dias em Cape Town, uma cidade lindíssima à beira mar, visitar várias vinícolas em seus arredores e degustar os melhores vinhos sul-africanos, fazer safári no Krugermergulhar com tubarão-baleia ou com tubarão-branco na gaiola e conhecer um pouquinho de Joanesburgo, principalmente para conhecer mais a fundo a história de Mandela e do apartheid. Melhor época para ir: de setembro a maio. Os mais friorentos devem evitar visitar o país de junho a agosto, quando o inverno é a estação da vez.

Nota Guia dos Esportes: Não há como ir a Joanesburgo e não visitar o Soccer City, um dos estádios da Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul. Com capacidade para cerca de 90 mil pessoas, o Soccer City virou uma espécie de ‘elefante branco’ africano, sem muitos eventos sendo disputados por lá ao longo do ano. No entanto, as visitas guiadas estão sempre disponíveis, e, ao menos por fora, o estádio definitivamente vale uma foto.

A Tailândia é um desses países completos, que unem muita cultura e muita história com praias belíssimas.

Foto: Arquivo pessoal Lala Rebelo
Foto: Arquivo pessoal Lala Rebelo

Sem falar que os hotéis, os restaurantes e o serviço são maravilhosos, portanto, indo pra Tailândia, você terá uma lua de mel perfeita.

No seu roteiro, inclua Bangkok, capital fervilhante do país, e Chiang Mai ao norte, conhecida como a capital espiritual. Se possível, vá até Chiang Rai, na fronteira com Myanmar e Laos e depois deleite-se nas praias do Mar de Andaman: Phi Phi (onde fica a famosa Maya Bay), Krabi (Railay e Phranang Beach) e  Phuket.Melhor época para ir: de novembro a março (estação seca).

Nota Guia dos Esportes: O Estádio Nacional da Tailândia, que fica localizado em Bangkok, foi inaugurado em 1937, e hoje é o grande complexo esportivo tailandês. Mais utilizado para partidas de futebol, o estádio já foi palco até para o rei do pop, Michael Jackson.

A Grécia com certeza é um país que está na lista de qualquer viajante.

Foto: Delfini Hotel
Foto: Delfini Hotel

Uma união de paisagens, super hotéis, cidades lindas e românticas com praias únicas e uma história milenar. Para um roteiro de lua de mel, o ideal é ficar uns 2 dias em Atenas para conhecer um pouco da capital e de sua história fantástica, e depois partir rumo às ilhas: Mykonos, a mais agitada (mas que também tem todo o clima de casal apaixonado) e Santorini, o máximo do romântico que algo pode ser. Melhor época para ir: de maio a final de agosto, quando o clima ainda está ótimo o bastante para aproveitar as praias.

Nota Guia dos Esportes: O Estádio Olímpico de Atenas é sede de partidas de dois grandes times da Grécia: Panathinaikos e AEK Atenas.

A Austrália é outro país “completo”, que vale a viagem apenas pra lá, mesmo sem ser lua de mel.

Foto: Travel Conti
Foto: Travel Conti

Há uma verdadeira imensidão de coisas para fazer e conhecer. Praias, cidades modernas, atrações culturais, mergulho, desertos, vinícolas além dos famosos cangurus.

Na sua viagem, conheça Melbourne, Sydney, e alugue um carro para ir dirigindo pela costa, bordeando o Pacífico, até Brisbane, passando por Hunter Valley (uma das regiões produtoras de vinhos da Austrália) e Byron Bay.

Se gostar de mergulhar, conheça a maior barreira de corais do mundo (Great Barrier Reef). E ainda é possível dormir em um barquinho sob as estrelas. Para completar ainda tem uma das praias mais lindas do mundo, a Whitehaven Beach, que fica na ilha de Whitsunday Island, acessível por barco. Melhor época para ir: o clima da Austrália é parecido com o do Brasil, só que com invernos mais frios. Por isso, evite ir nos meses de junho a agosto.

Nota Guia dos Esportes: É possível seguir o roteiro da Lala e ainda incluir uma visita ao Estádio Allianz, em Sydney. O estádio tem uma estrutura que simula uma onda. Além de partidas de futebol, o espaço também recebe jogos de rugby e shows.

Lala Rebelo é blogueira e consultora de viagens, com mais de 50 países na bagagem. Acesse LALAREBELO.COM para ficar por dentro de suas dicas de viagem.

Compartilhe:
Redação

Redação

Guia dos Esportes - Conhecendo o mundo através do esporte